Cidades inteligentes são inovadoras e sustentáveis.

O conceito de cidade inteligente (smart city) está muito além da tecnologia e inteligência artificial, abrange a gestão de pessoas, o urbanismo, a energia, a gestão da água, do lixo, a segurança, entre outros aspectos de planejamento de localidades no mundo inteiro.

Embora não seja recente, o termo se consolidou como assunto fundamental na discussão global, movimentando a economia internacional na busca de soluções para as necessidades sociais e econômicas da sociedade.

O que é uma cidade inteligente?

Em linhas gerais, pode-se dizer que são cidades que utilizam a tecnologia para promover o crescimento econômico, o bem-estar dos moradores, e, ao mesmo tempo, alcançar metas de sustentabilidade.

Para ajudar o público e os governos a reconhecer o desempenho de uma cidade com base nas dimensões fundamentais para seu desenvolvimento, o Centro de Globalização da Escola de Negócios IESE da Espanha criou o Índice de Cidades em Movimento.

O  índice anual analisa o nível de desenvolvimento de 174 cidades mundiais em nove dimensões consideradas essenciais para cidades verdadeiramente inteligentes e sustentáveis, são elas: capital humano, coesão social, economia, meio ambiente, governança, planejamento urbano, alcance internacional, tecnologia e mobilidade e transporte.

Ranking 2020

No raking 2020, Londres aparece novamente no topo como a cidade mais inteligente do mundo. Em segundo lugar temos Nova Iorque, seguida por Paris na terceira posição e Tóquio na quarta.

A Europa mantém destaque no ranking 2020 com 27 entre as 50 primeiras do ranking. Em geral, as cidades norte-americanas tendem a se destacar por suas forças econômicas e de capital humano, enquanto as cidades europeias ganham pontos por sua coesão social, transporte (mobilidade) e gestão pública.

>> Quer saber quais cidades brasileiras estão no ranking e sua posição em relação as demais no mundo? Acesse aqui o site interativo.

Como as cidades podem melhorar

Buscar a participação colaborativa entre os diferentes setores na discussão de ações e estratégias de melhoraria da cidadania e qualidade de vida da sociedade é um passo importante.

No próximo dia 8 de novembro é celebrado o Dia Mundial do Urbanismo, pensando nessa temática tão atual, com tem sido sua contribuição individual?

Fontes: Forbes e IESE Insight.

Leia mais:

Artigo atualizado em 27/10/2020.

Sobre o autor

Deixe um comentário